Avaliação

O Gabinete de Avaliação e Auditoria subscreve o posicionamento de Carol Weiss (1998) e outros autores reconhecidos no que reporta à definição do conceito avaliação - “Avaliar significa determinar o mérito e o valor de uma intervenção através de um processo sistemático e metódico de recolha de dados, análise e formulação de juízo”.

Por outro lado, no quadro da avaliação da Cooperação para o Desenvolvimento, segundo o Comité da Ajuda para o Desenvolvimento da Organização da Cooperação para o Desenvolvimento Económico (CAD/OCDE), a avaliação “é um processo tão sistemático e objetivo quanto possível, que consiste em apreciar um projeto, programa ou política, a sua conceção, execução e resultados. Destina-se a determinar a relevância e o grau de consecução dos objetivos, bem como a eficiência, eficácia, impacto e sustentabilidade em termos de desenvolvimento”.

A Avaliação como ferramenta de apoio à tomada de decisão, à melhoria das intervenções e de aprendizagem organizacional está em linha com as orientações internacionais para a Eficácia da Ajuda para o Desenvolvimento, presentes na Declaração de Roma (2003), Paris (2005), na Agenda para a Ação de Acra (2008), na Declaração de Busan (2011), as quais promovem os princípios de gestão centrada em resultados, da prestação de contas e responsabilização mútua entre doadores e países parceiros.

Neste âmbito, em termos nacionais, o Conceito Estratégico da Cooperação Portuguesa 2014-2020 refere que “a avaliação constitui um dos mais importantes mecanismos de responsabilização, prestação de contas e aprendizagem, estando, por isso, no centro das preocupações da cooperação portuguesa, apoiando eficazmente o seu planeamento e gestão”.

No que se refere à avaliação da Cooperação para o Desenvolvimento portuguesa, isto é, nas avaliações realizadas e geridas pelo GAA, observam-se os parâmetros acordados no âmbito do CAD/OCDE e da União Europeia, o que se traduz, por exemplo, na aplicação regrada dos critérios de avaliação adotados por cada uma destas organizações, bem como de outras orientações como sejam as Normas do CAD/OCDE para a Qualidade da Avaliação do Desenvolvimento.

Referência - Carol Weiss. (1998), “Evaluation”, 2nd edition, Prentice Hall.

 

Redes e Parcerias 

O Camões, I.P. é um associado pioneiro no movimento Global Evaluation Initiative (GEI), uma parceria global, promovida pelo Banco Mundial/IEG – Independent Evaluation Group e pelo UNDP – United Nations Development Programme, para suprir as lacunas de monitorização e avaliação a nível global.

No âmbito desta iniciativa, o CICL tem participado em atividades de reforço de capacidades de avaliação nos países da Lusofonia, em parceria com a rede regional da iniciativa CLEAR Brasil e África Lusófona.

Com o objetivo de potenciar a partilha de informação, de conhecimento e de estimular a aplicação das melhores práticas no domínio da avaliação, o Camões, I.P. integra ainda vários fóruns e redes como:

 

Documentos orientadores


Documentos de trabalho


Relatórios

 
Avaliações em curso
  • Avaliação Executiva do Programa Estratégico de Cooperação Portugal – Moçambique 2017-2021
  • Avaliação Externa do Impacto de Infraestruturas em Cabo Verde financiadas por Linhas de Crédito de Portugal (2008-2017)
  • Avaliação Externa do Projeto Consultório da Língua para Jornalistas, em Timor-Leste (2016-2019)

Relatórios de Avaliação de 2021

 

Avaliação Intermédia à Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento 2018-2022 (Externa)


Relatórios de Avaliação de 2019

 

Avaliação do Projeto Formar Mais (2016-2018)


Relatórios de Avaliação de 2018

 

Avaliação do Programa de Cooperação Portugal-Timor Leste (2011-2017)

 

Avaliação da Integração da Igualdade de Género na Cooperação Portuguesa (2011-2015)


Relatórios de Avaliação de 2017

Avaliação Externa à Reforma do Ensino Secundário de São Tomé e Príncipe (2009 – 2016)

Avaliação do Projeto Escola+, Fase II, em São Tomé e Príncipe

Avaliação da Intervenção da Cooperação Portuguesa no Setor da Educação na Guiné-Bissau

Avaliação externa da ENED (2010-2015)

Avaliação do Programa “Saúde para Todos” em São Tomé e Príncipe no período 2005-2015

Avaliação da ação da Sociedade para o Financiamento do Desenvolvimento (SOFID) na promoção do desenvolvimento no período 2007-2014


Relatórios de Avaliação de 2016

Avaliação Conjunta do Programa Indicativo de Cooperação Portugal – Moçambique (2011-2014):

Avaliação Conjunta do Programa Indicativo de Cooperação Portugal - S.Tomé e Príncipe (2012-2015)


Relatórios de Avaliação de 2015

Avaliação do Projeto de Apoio à Intensificação da Produção Alimentar na Guiné-Bissau (2008-2013):

Avaliação Conjunta do Programa Indicativo de Cooperação Portugal - Cabo Verde (2012-2015):


Relatórios de Avaliação de 2014

Avaliação do Programa de Cooperação para Capacitação dos Laboratórios de Engenharia Civil dos PALOP (2002-2013):


Relatórios de Avaliação de 2013

Avaliação do Projeto de Apoio ao Ministério do Interior de Moçambique:

Avaliação do Projeto Escola+ Dinamização do Ensino Secundário em S. Tomé e Príncipe (2009-2013):


Relatórios de Avaliação (de 1998 a 2012)